10 dicas para evitar o agravamento da compulsão alimentar

10 dicas para evitar o agravamento da compulsão alimentar

Alterações no padrão alimentar são comuns entre pacientes que buscam tratamento para perda de peso e na maioria dos pacientes em pré-operatório de cirurgia bariátrica. A prevalência desse tipo de comportamento entre candidatos ao procedimento é de cerca de 70%.

Possíveis razões estão relacionadas aos tratamentos ineficazes para perda de peso antes da cirurgia bariátrica, tais como uso de medicamentos que alteram o centro da saciedade, uso frequente de dietas radicais e deficiências nutricionais muito comuns que podem levar à compulsão alimentar. Esses fatores podem agir isoladamente ou em sinergia.

Os hábitos de disfunção alimentar mais comuns são consumir doces regularmente, os chamados sweet eaters (comedores de doce), os snackers (beliscadores), comedores noturnos e os portadores da compulsão alimentar periódica.

A compulsão por doce faz os sweet eaters consumirem alimentos açucarados que somam mais de 150 Kcal/porção pelo menos duas vezes na semana, mesmo padrão repetido pelos snackers. Já os comedores noturnos costumam comer metade das calorias diárias após o jantar e, além disso, apresentam insônia e anorexia matinal, falta de apetite pela manhã.

Os portadores de compulsão alimentar periódica apresentam ingestão de grande quantidade de alimentos, em um período de tempo delimitado de até duas horas, e vivenciam a sensação de perda de controle.

Como vencer a compulsão alimentar:

  • Reduza o uso de dieta restritiva e por muito tempo;
  • Evite dietas da moda ou que excluem totalmente um grupo alimentar, isso pode aumentar o risco de compulsões alimentares;
  • Desconecte-se de TV e aparelhos eletrônicos durante as refeições, a distração pode fazer com que se perca a noção do consumo. Deve-se concentrar na refeição e na sensação de saciedade que ela proporciona;
  • Descanse os talheres entre as garfadas ou colheradas. Isso ajudará a comer mais lentamente;
  • Atividade física com regularidade ajuda a controlar as compulsões alimentares;
  • Exames médicos regulares são necessários para monitorar possíveis deficiências nutricionais. Algumas delas estão associadas a compulsões alimentares;
  • Tente incluir fontes proteicas em momentos de maior apetite, pois a proteína é o macronutriente que mais favorece a saciedade;
  • Uma boa tática é registrar o consumo alimentar por pelo menos quatro dias e apresentá-lo ao nutricionista para que ele avalie e crie estratégias para melhorar a dieta;
  • Evite ter em casa alimentos fáceis de serem ingeridos em grandes quantidades como doces, petiscos salgados, sorvetes, etc.
  • É importante procurar apoio de uma equipe com experiência em obesidade e transtornos alimentares, pois tratamentos psicológicos e/ou medicamentoso podem ser necessários.

Compartilhe esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *